Sobre(vivências) no Velho Chico

home / Sobre(vivências) no Velho Chico

10%
Sobre(vivências) no Velho Chico

O Trabalho dos Pescadores Artesanais de São Francisco-MG (1960-2014)

9788546211586
Roberto Mendes Ramos Pereira

O presente livro propõe discutir as formas de sobrevivência de pescadores artesanais no rio São Francisco, prioritariamente os da cidade norte-mineira de São Francisco. Cuidar de suas famílias, conseguir sustento para os filhos, lutar pelo acesso à pes...

Mais informações

R$ 49,90

R$ 44,91

QTD.:
COMPRAR

Consulte o prazo de entrega

    Mais Informações

    Sinopse:

    O presente livro propõe discutir as formas de sobrevivência de pescadores artesanais no rio São Francisco, prioritariamente os da cidade norte-mineira de São Francisco. Cuidar de suas famílias, conseguir sustento para os filhos, lutar pelo acesso à pesca ou mesmo utilizar de uma sabedoria construída na lida diária no Velho Chico tem se apresentado nas últimas décadas como práticas permeadas de desafios, uma vez que a fartura de peixe de outros tempos não mais existe nos tempos atuais. Sendo uma obra escrita a partir das experiências, das vivências e dos sentidos dados pelos pescadores à sua própria profissão, esta obra busca ainda evidenciar a as lutas e conquistas de direitos nos últimos tempos, mostrando também que esses sujeitos têm sido colocados numa condição de tamanha vulnerabilidade que, em busca da sobrevivência, têm se tornado muito mais uma figura jurídica, detentora de direitos e deveres, do que uma realidade no leito do rio, vivendo e trabalhando como profissional da pesca. Não é, pois, este livro apenas sobre as histórias desses pescadores artesanais do rio São Francisco, mas também uma obra que consegue expor um conjunto de sentimentos, raivas, alegrias, dores e decepções desses trabalhadores e nos faz compreender a relação de proximidade que têm com o rio.

    Sumário:

    Capítulo 1: São Francisco – a “Cidade Crepúsculo” em questão; Capítulo 2: Na fartura e na escassez: modos de vida e de trabalho dos pescadores artesanais de São Francisco; Capítulo 3: Colônia de pescadores: institucionalização e sentidos construídos pelos profissionais da pesca.

    Numero de paginas:

    300

    Formato:

    14x21cm

    Ano de publicação:

    2018

    Área:

    História