Praticas Funerarias no Mediterraneo Romano

Praticas Funerarias no Mediterraneo Romano

ISBN: 9788546204632 AUTOR: Luciane Munhoz De Omena

Ha milhares de anos findava-se o Imperio Romano. Seu poderio foi sentido em diferentes continentes, tendo alcancado possessões territoriais em volta do mar Mediterraneo na Europa, africa e asia. Como marcas deste periodo restaram monumentos, estatuas, ...

R$ 39,90 R$ 29,92
QTD.:

Mais Informações

Sinopse

Ha milhares de anos findava-se o Imperio Romano. Seu poderio foi sentido em diferentes continentes, tendo alcancado possessões territoriais em volta do mar Mediterraneo na Europa, africa e asia. Como marcas deste periodo restaram monumentos, estatuas, mudancas na paisagem, assim como inumeras obras literarias que marcaram definitivamente a historia da humanidade. Ao longo dos ultimos anos um novo enfoque sobre o mundo romano preferiu dar valor a um dos momentos que mais aterroriza e amedronta a humanidade: a morte. Tal forca do tema surge principalmente por ela ser fonte de alguns dos maiores temores, angustias e ansiedades enfrentados pelos seres humanos em sua existencia, que ao cabo tem que encarar diante de si a sua propria finitude. Cientes da potencia desta pesquisa, os diversos estudiosos brasileiros reunidos buscam observar – a partir de inumeras fontes documentais e materiais – como aquela sociedade conseguiu lidar com a propria ideia de finitude. Relatos, comportamentos, lamentacões e reflexões diante da morte ganham, por mais incrivel que possa parecer, vida. A leitura desta obra pode contribuir para todo aquele interessado em sua propria perenidade. Tobias Vilhena de Moraes – Unicamp


Número de Páginas

228


Formato

14x21cm


Ano de Publicação

2016


Área

História


Capitulo 1: Aspectos legais do mundo funerario romano; Capitulo 2: Monimenta mortuorum: memoria e religiao em dois monumentos ciceronianos; Capitulo 3: Tecendo o fio entre memoria e morte a luz do tumulus de Otavio Augusto; Capitulo 4: Lapides funerarias e ritos de passagem entre os romanos no inicio do principado: o que a morte pode nos dizer sobre a vida?; Capitulo 5: El monumento funerario del veterano L. Poblicio colonia s. I d.C. y la cultura literaria de los soldados romanos en el Alto Imperio; Capitulo 6: A morte no apocalipse; Capitulo 7: Praticas funerarias e martirio: morrendo pela fe crista e enterramento como lugar de memoria na concepcao de Prudencio; Capitulo 8: As reliquias dos martires como esteio dos bispos: Melecio e o culto de Babilas em Antioquia sec. IV.