Para Entender o Tempo Presente

Para Entender o Tempo Presente

Crônicas Políticas

ISBN: 9788546210985 AUTOR: Alexandre Aragão De Albuquerque

Este livro enfrenta os fatos quando eles estavam quentes e eram ainda controversos, e alguns até consegue antecipar tão precisa é a análise das circunstâncias. Não são muitos aqueles autores que expõem suas opiniões políticas com os eventos ainda Inde¬...

R$ 39,90 R$ 35,91
QTD.:

Mais Informações

Sinopse

Este livro enfrenta os fatos quando eles estavam quentes e eram ainda controversos, e alguns até consegue antecipar tão precisa é a análise das circunstâncias. Não são muitos aqueles autores que expõem suas opiniões políticas com os eventos ainda Inde¬finidos. Um exemplo é o primeiro artigo, NÃO HÁ VAZIO EM POLÍTICA, quando o autor aponta para o signifi¬cado da chegada do deputado Eduardo Cunha à presidência da Câmara Federal. A clara advertência em tempo real constante do texto é prova de que a presidente da República naquele momento não compreendeu seu alcance. Os textos de Alexandre Aragão de Albuquerque ajudam-nos a entender o Brasil.


Número de Páginas

188


Formato

14x21cm


Ano de Publicação

2018


Área

Literatura Nacional


Não há vazio em política; A batalha dos carneiros; Um longo caminho: da casa-grande & senzala ao estado de direito democrático; A defesa da democracia passa pela defesa dos direitos humanos; O sal da terra; Tá lá mais um corpo estendido no chão; Os conflitos, a democracia e a luta política; O primeiro de maio; Refundar a política brasileira; Às portas do inferno: entre a ficção e a realidade; Tudo ainda é tal e qual; A peleja do diabo com o dono do céu; Elevando o nível; Quando deixaremos de não ser e enfrentaremos de fato a realidade?; Um porco chamado garganta; Ensaio sobre promessas e traições; Uma voz que vem da periferia; O discurso do senador contra a banalidade do mal; Incongruências de um sistema político; Reinventar a ação política; Que formato de competição interessa à vida dos humanos?; Direito de resposta: uma luta de Davi contra Golias; Da entrevista de Lula ao jornalista Roberto D’Ávila; Afinal, a libertação estará se aproximando?; A coisa pública em gestação no Brasil; Medo de mostrar as digitais; O preço da liberdade é a vigilância constante; O que querem os comandantes do Golpe?; Manter o eixo, o controle, a esperança; Da trincheira à conspiração; Por Deus, por minha família, por minha propriedade; Quem não conhece o esquema do Aécio?; O dilema de Narciso: da insensibilidade ao entorpecimento; O escárnio da civilização do espetáculo; O Senado sob suspeita; A burguesia fede, mas tem dinheiro para comprar perfume francês (Cazuza); Triste começo; A resistência d