Os Folheiros do Jaborandi

Os Folheiros do Jaborandi

Organização, Parcerias e seu Lugar no Extrativismo Amazônico

ISBN: 9788546205479 AUTOR: Fabiano Gumier Costa

O uso das folhas de jaborandi pelos indígenas é secular e foi incorporado no tratamento de glaucoma a partir de 1876. A coleta expedicionária predatória da planta permitiu a consolidação de uma poderosa multinacional farmacêutica, com tentativas de pla...

R$ 46,90 R$ 42,21
QTD.:

Mais Informações

Sinopse

O uso das folhas de jaborandi pelos indígenas é secular e foi incorporado no tratamento de glaucoma a partir de 1876. A coleta expedicionária predatória da planta permitiu a consolidação de uma poderosa multinacional farmacêutica, com tentativas de plantio e do desenvolvimento de substitutos sintéticos. Essas duas vertentes tecnológicas, visando à substituição da coleta extrativa, obtiveram sucesso, ainda que parcial. Durante a década de 1990, com os novos ventos do ambientalismo, com a domesticação e o desenvolvimento de substitutos sintéticos ainda em processo de avanço, reacendeu-se a importância de se aproveitarem os estoques remanescentes de jaborandi através do manejo e da parceria com os coletores. Há um frágil equilíbrio no contexto de longo prazo. Mudanças no cenário econômico e social, o avanço no processo da domesticação e de substitutos sintéticos e/ou naturais podem desestabilizar a economia extrativista de jaborandi. A partir de uma análise integradora, este livro traz um grande recado para sair do discurso abstrato da biodiversidade amazônica que perdura até o momento. Também se evidencia que cada produto extrativo apresenta uma peculiaridade e exige tratamento diferenciado. (Alfredo Homma)


Número de Páginas

232


Formato

14x21cm


Ano de Publicação

2016


Área

Engenharia


Capítulo 1: Construção da problemática de pesquisa; Capítulo 2: Jaborandi: utilização, ecologia e manejo em Carajás; Capítulo 3: História do extrativismo de Jaborandi, caracterização socioeconômica e organização dos folheiros de Carajás; Capítulo 4: Parcerias, conflitos e perspectivas para o extrativismo de Jaborandi em Carajás.