A Mediação a Favor do Estado

A Mediação a Favor do Estado

Disputas entre mediadores políticos pela aproximação com agentes estatais

ISBN: 9788546209491 AUTOR: Monique Florencio De Aguiar

No senso comum acadêmico dos estudos sobre a instituição estatal paira como vaticínio a crítica à percepção ou definição do Estado como instituição única, totalizante, monopolizadora, onipotente e onipresente. Se há consenso em relação a essa crítica, ...

R$ 46,90 R$ 35,17
QTD.:

Mais Informações

Sinopse

No senso comum acadêmico dos estudos sobre a instituição estatal paira como vaticínio a crítica à percepção ou definição do Estado como instituição única, totalizante, monopolizadora, onipotente e onipresente. Se há consenso em relação a essa crítica, há enormes dificuldades em superá-la. Quero então valorizar a contribuição de Monique, por tentativa de resolução ou minimização desses efeitos, nem sempre contornáveis no plano da reflexão e da equivalente demonstração. A proposição por ela apresentada pode ser metaforicamente pensada pela adoção da ideia do Estado como articulação de interdependentes cartas de baralho: formam um todo sistêmico, mas cada parte guarda, estruturalmente, singularidades decorrentes da distinção interposta por e nessa própria configuração relacional. A adoção do contínuo deslocamento, tal como realizado pelos que assumem funções de representação delegada ou pelos que procuram incorporarrecursos e serviços públicos, de fato permitiu a ela entender o Estado como instituição multifacetada, representando interesses diversos e sendo dinamizada por relações provisórias em prol de estruturação como relativamente permanentes. Delma Pessanha Neves - Antropóloga


Número de Páginas

288


Formato

14x21cm


Ano de Publicação

2018


Área

Ciências Sociais


Capítulo 1: Aproximação na geografia dos deslocamentos: buscando áreas que concentram oportunidades; Capítulo 2: “Formando grupo de amigos”: a ditadura e a busca pela emancipação para sair do “abandono”; Capítulo 3: O “candidato de Brizola”: democratização e aproximação em relação ao governador do estado; Capítulo 4: “Terras do Estado”: “rompendo a distância” e distribuindo recursos; Capítulo 5: “A compra”: intervenção cultural e relações de dependência; Capítulo 6: “Questão política”: programas públicos e acusações entre mediadores em disputa; Capítulo 7: “Correr atrás”: domínio burocrático e esforços de aproximação entre mediadores e representantes de órgãos estatais; Capítulo 8: “Agir” com “entendimento”: habilidades esperadas de um mediador.