A Economia Política do Patenteamento na América Latina

A Economia Política do Patenteamento na América Latina

Tecnologia e Inovação a Favor do Desenvolvimento

ISBN: 9788546215867 AUTOR: Tulio Chiarini De Faria

“Não existem dois Sistemas Nacionais de Inovação iguais. Estruturas produtivas são únicas, Culturas são singulares, Instituições não são replicáveis, Histórias não se repetem. Conclusão: regimes de propriedade intelectual devem ser igualmente específic...

R$ 59,90 R$ 53,91
QTD.:

Mais Informações

Sinopse

“Não existem dois Sistemas Nacionais de Inovação iguais. Estruturas produtivas são únicas, Culturas são singulares, Instituições não são replicáveis, Histórias não se repetem. Conclusão: regimes de propriedade intelectual devem ser igualmente específicos em cada nação. Se o leitor acredita que essa afirmativa é um truísmo, a leitura desse livro vai surpreendê-lo com a demonstração da existência de uma economia política do patenteamento capaz de questioná-la. Se o leitor sabe que no jogo do poder entre as nações o domínio do conhecimento e da inovação é a arma mais decisiva, esse livro vai enriquecê-lo com uma profunda reflexão sobre os possíveis desenhos de sistemas de patenteamento mais apropriados para a realidade latino-americana.” David Kupfer, diretor do Instituto de Economia da UFRJ “A propriedade intelectual existe para dar ao inovador uma recompensa pelo esforço e risco incorrido, gerando assim incentivos para que mais empresas inovem e gerem valor para a sociedade. Todavia, proteção excessiva (seja na duração ou no escopo) também pode gerar menos competição, preços maiores e menos acesso aos frutos do progresso técnico. O debate sobre esses trade offs e sobre o que seria uma política de propriedade intelectual eficiente do ponto de vista social é um desafio extremamente oportuno, aceito com competência pelos autores deste livro.” (Fernanda de Negri, pesquisadora do IPEA)


Número de Páginas

436


Formato

14x21cm


Ano de Publicação

2019


Área

Administração


Capítulo 1: Notas sobre a evolução da economia política das patentes; Capítulo 2: A falha das “falhas de mercado”: algumas questões sobre os fundamentos econômicos do patenteamento; Capítulo 3: Cadeia global de valor e sistema nacional de inovação: implicações de política para países em desenvolvimento; Capítulo 4: Produção de conhecimento e desenvolvimento econômico: evidências empíricas; Capítulo 5: O papel da periferia na atual transição para uma nova fase do capitalismo: questões introdutórias nas mudanças da divisão centro-periferia; Capítulo 6: O impacto do Acordo Trips no patenteamento na América Latina: os diferentes desempenhos de “residentes” e “não residentes”; Capítulo 7: Economia política do patenteamento na Argentina: o que dizem os dados?; Capítulo 8: A evolução do patenteamento no Brasil: análise dos domínios tecnológicos “química” e “engenharia elétrica”; Capítulo 9: Evolução do patenteamento na Colômbia em um contexto de reformas; Capítulo 10: Economia política do patenteamento no México e o contexto mundial, 1980-2016; Capítulo 11: Desafios regulatórios dos países latino-americanos após o Acordo-Trips; Capítulo 12: Trips em ação: questões éticas no contexto da proteção à propriedade intelectual na América Latina e Caribe; Capítulo 13: Considerações finais: e a China?