Mulher deve votar?

Mulher deve votar?

O Código Eleitoral de 1932 e a Conquista do Sufrágio Feminino Através das Páginas dos Jornais Correio da Manhã e A Noite

ISBN: 9788546214334 AUTOR: Monica Karawejczyk

Em janeiro de 2015 foi incluído, no calendário oficial do Brasil, o Dia da Conquista do Voto Feminino. Apesar desse reconhecimento o brasileiro e a brasileira pouco conhecem sobre essa importante conquista, em que o país, no contexto da América Latina,...

R$ 46,90 R$ 42,21
QTD.:

Mais Informações

Sinopse

Em janeiro de 2015 foi incluído, no calendário oficial do Brasil, o Dia da Conquista do Voto Feminino. Apesar desse reconhecimento o brasileiro e a brasileira pouco conhecem sobre essa importante conquista, em que o país, no contexto da América Latina, foi um dos primeiros países a reconhecer esse direito no ano de 1932. Durante muito tempo, a história descrita nos nossos livros foi a dos feitos masculinos, das grandes batalhas, das figuras públicas. O silêncio, no que diz respeito à história das mulheres, também reflete no fato de que, por muito tempo elas não fizeram parte desse mundo público e político, locais exclusivos do poder dos varões. Esse mutismo conduziu algumas leituras equivocadas sobre a conquista do voto feminino, fazendo crer que o governo Vargas tivesse concedido esse direito por generosidade ou por mero capricho. Este livro procura dar visibilidade aos atos, aos fatos e as personagens que contribuíram para essa conquista por meio de discussões que ocorreram durante a feitura do novo Código Eleitoral e que levaram as brasileiras a serem incluídas como eleitoras e como candidatas da República. E busca responder à pergunta que inspirou o título deste livro: Mulher deve votar?


Número de Páginas

248


Formato

14x21cm


Ano de Publicação

2019


Área

Ciências Sociais


Capítulo 1: Brasileiras e cidadãs; Capítulo 2: Elaborando o anteprojeto da lei eleitoral; Capítulo 3: Do anteprojeto ao Código Eleitoral.